segunda-feira, Julho 21, 2014

As férias dos filhos



Só quem tem filhos sabe como pode ser complicado gerir as alterações da rotina quando chegam as férias escolares!

O período de férias por aqui tem dado sempre algumas dores de cabeça, mas temos até à data conseguido encontrar sempre solução e isso é o mais importante.

Com a mais nova ainda não houve grandes dificuldades, mas com a mais velha a coisa muda de figura, quer pelo período que é mais longo, quer pela idade dela que já pede actividades, distracções e divertimento a toda a hora. Campos de férias não são opção para qualquer carteira (não são definitivamente opção para a nossa carteira) e não há avós, tios, primos disponíveis por perto, pelo que a solução tem passado por ficar nos avós que estão mais longe.

A distância não é grande, mas obriga a que apenas venha a casa ao fim de semana o que custa sempre a todos.

Ela adora passar as férias lá e este ano até teve 4 semanas de ATL oferecidas pelos avós e por isso andou feliz da vida enquanto andou pela piscina e pelo campo, mas este fim de semana quando veio passar o fim de semana a casa, vinha melosa, cheia de saudades e pediu para ficar.

Portanto, como não há alternativas, esta semana tenho uma ajudante a trabalhar comigo! Ela está feliz da vida, eu não consigo entender esta adoração pelo trabalho da mãe e sinceramente não me apetecia nada que ela passasse os dias aqui enfiada, mas e fazê-la mudar de ideias?

Pergunto-me com que idade será aceitável deixar uma criança sozinha em casa e apesar de saber que ela ficaria bem, não consigo ainda fazê-lo! 

Têm filhos com mais de 10 anos? Já os deixam sozinhos?

[entretanto lembrei-me de partilhar um blogue muito útil para quem procura alternativas. Visitem aqui!]






domingo, Julho 20, 2014

IKEA aquele amor!

Até hoje não conheci quem não gostasse da IKEA e eu não gosto, eu adoro! 

Entrar lá para fazer compras é aquele misto de alegria e perigo! Alegria porque sei que a minha casa vai ter mudança (grande ou não, não importa) e perigo porque quero sempre trazer tudo!  

Gosto tanto que até posso lá ir só para beber um café e estar ali um bocado sentada a ver as miúdas brincar! Elas também adoram e não dá para explicar, mas há ali uma magia que nos faz sentir lá bem!

Hoje como em tantos domingos, fomos tomar o pequeno almoço e ainda encontrámos amigos!

Digam lá se não há qualquer coisa de mágico? Reparem na alegria de se estar sentado em cima de tapetes de wc!! :)










terça-feira, Julho 15, 2014

Como não ficar ansiosa? Como não pensar em tudo e todos? Como não entrar num cinema para ver um filme em que uma das primeiras cenas é axactamente aquilo e não sentir o coração saltar? Como não passar pela cabeça que talvez, de tanto nos preocuparmos com o que não é importante, tenha chegado a hora da vida nos mostrar o que é preocupação? 

Como não sofrer por antecipação e não pintar os piores cenários, quando nos dizem que temos de fazer uma biópsia? 

Era hoje o dia. Felizmente cheguei, fiz a eco e as notícias foram as melhores, não justificava a biópsia!

Se estou 100% despreocupada? Não estou, na minha cabeça por algum motivo os outros médicos acharam que era necessário, mas estou um pouco mais descansada até ouvir uma segunda opinião!

Obrigada pelo carinho desse lado 


segunda-feira, Julho 14, 2014

Há coisas que são só tristes

Naquela tarde como em tantas, a Paula chamou-me para brincar e lá fui, feliz da vida como ia sempre que ela podia brincar no pátio onde passávamos tão bons momentos com as nossas Tuxas.

Mas naquela tarde assim que cheguei, encontrei uma Paula aparentemente nervosa que me disse que a Sandra também iria brincar connosco e me pediu para que dissesse que apareci e não que tinha sido ela a chamar-me. Virei costas e nunca mais esqueci o dia em que tive a minha primeira grande desilusão. Gostava tanto da Paula que não consegui suportar que ela não assumisse perante a outra amiga que também gostava de mim.

Lembro-me algumas vezes deste episódio e isto deve ter uma explicação ao nível da psicologia. Se calhar tenho até hoje um trauma! 

A verdade é que não suporto sentir de alguma forma que estou a impor a minha presença. Não consigo pensar que o desapego que de vez em quando recebo de volta, possa mostrar apenas que do outro lado não há coragem para me dizer que sou só eu que efectivamente me importo, que apenas faço falta quando não há mais ninguém, ou que simplesmente precisam de espaço!

Por muito que tente desvalorizar, por muito que tente pensar que são só macaquinhos no meu sótão, a verdade é que não consigo lidar bem com a indiferença. 

Não pego nas Tuxas e viro costas e não desisto facilmente de quem importa, mas chega um momento em que não dá para continuar a insistir sem pensar que posso mesmo estar ali a mais e escolho parar para perceber se está ali a Paula que nunca mais tentou sequer falar comigo.

No meu mundo perfeito não existiriam dúvidas, haveria sempre lugar a mil perguntas até que tudo estivesse claro, mas até para alguém como eu, há momentos em que a ausência de resposta é a maior resposta que se pode ter.


sexta-feira, Julho 11, 2014

Diz que é sexta!

Qual é a menina que não adora experimentar os saltos altos da mãe?

As vossas também são assim, certo? Também vão ao armário e toca de brincar de ser crescida, não vão?

Têm fotos para partilhar? Adorava ver!




Aproveitem o tempo bom e divirtam-se muito!!

Bom fim de semana!





8ª Edição Barrigas de Amor

Realizou-se no passado domingo a festa da família Barrigas de amor e eu que infelizmente não consegui ir, fui acompanhando tudo pelo facebook, tv e instagram, sempre com uma pena enorme de não estar lá com pessoas que adoro, num ambiente que é sempre tão maravilhoso!

Deixo-vos o vídeo com alguns dos melhores momentos e aguardo ansiosa a próxima edição!


quarta-feira, Julho 09, 2014

Inevitavelmente, tudo muda!

Custa sempre dizer adeus. Ou se calhar é só a mim, admito, mas dependendo da situação, do momento e das pessoas envolvidas, pouco ou muito, custa-me sempre!

É o quebrar, o largar, o separar, que mesmo quando acontece pela escolha da mudança e até por situações naturais, não deixa de magoar e causar uma sensação terrível de perda. Um faltar de qualquer coisa que era especial.

Quando me dou conta de que mal falo com pessoas que ontem eram parte de mim, que mal sei de quem já foi uma inspiração, que não há espaço para um abraço de quem já foi refúgio, percebo como as relações são frágeis e isso deixa-me triste.

O procurar motivos, o não encontrar sequer mágoas, a ausência de um adeus, as perguntas vazias “quem mudou?”, “quem se afastou?”, “quem desistiu?”, “alguma vez foi real?”.

O aceitar mas não entender porque não há amizades imortais. O constatar que apesar disso, não há espaços vazios. Que tudo dá lugar a novas escolhas, a novas amizades, a novas vivências e ainda assim não conseguir não sentir a falta.  

terça-feira, Julho 08, 2014

Mercado dos Santos



Chegou o Verão...ainda que não pareça!

E antes que comece a debandada das férias, queremos convidar-vos a participar numa última iniciativa solidária.

A próxima edição do Mercado dos Santos decorre no próximo sábado, 12 de Julho, nos jardins da ESE – entre as 10h e as 19h.

Para os mais distraídos, o Mercado dos Santos é uma iniciativa solidária, dinamizada por voluntários com um grande coração e muita força de vontade, e procura promover o espírito solidário, recuperar laços de comunidade e vizinhança e apoiar causas humanitárias. Todos os lucros obtidos com a organização dos eventos revertem para causas previamente identificadas.

Nesta edição, o Mercado dos Santos associa-se ao IPP Solidário e apadrinha três causas solidárias através da angariação de novos dadores de sangue/medula para a Cristiana Pereira e Vamos Ajudar a Susana e da recolha de fundos para o IPP Solidário.

O que podem esperar deste Mercado?

Muita animação, alegria e confraternização!

Tragam os bolsos recheados porque vamos ter à vossa espera muitas marcas com produtos portugueses – dos têxteis aos petiscos encontrarão um pouco de tudo.

Se quiserem apenas aproveitar o sol e relaxar, venham partilhar connosco uma bebida e relaxar ao som da música!

Podem ainda assistir ao lançamento do livro " As mulheres não sabem estar caladas" às 16h e deixar o vosso donativo, em sangue, com a equipa do CEDACE.

E tragam as crianças porque não faltarão actividades e animação especialmente para elas, incluindo mini-sessões fotográficas com a talentosa Elisabete Family Photo e a querida Mary Poppins!

Saibam mais em Mercado dos Santos!



Contamos com a vossa presença solidária!